• Larissa Dias

Os personagens internos da Psicologia Analítica

Atualizado: 25 de Out de 2019

A psicologia analítica é uma ciência, criada por Carl Gustav Jung, que tem como objetivo a individuação. Mas o que é individuar-se?


Individuação é tornar-se você mesmo. Embora pareça simples, não é tarefa fácil, uma vez que muitos dos nossos processos internos são automáticos, ou seja, ficam a maior parte do tempo inconscientes. Na individuação, passamos a ter maior consciência sobre esses processos e isso traz um maior domínio sobre as nossas atitudes e maior controle sobre as nossas sensações internas.


Mas para isso, é preciso conhecer alguns dos personagens que participam desses processos de individuação:

- Ego;

- Persona;

- Sombra;

- Ânimus / Ânima;

- Criança Interior;

- Velho e Velha Sábia;

- Self;


No início, vamos explicar resumidamente para depois trazer um post sobre cada um destes itens. Vamos relacioná-los com histórias mitológicas, pois a vida é feita de contos e a mitologia é a alma da nossa existência.


O Ego é o centro da consciência. Quem está aqui escrevendo é o Ego da Larissa. É o personagem interno com quem mais temos contato.


A Persona é a máscara que usamos na sociedade. Então, a Larissa tem uma máscara de analista, outra de dançarina, outra de esposa, outra de filha, etc. São mecanismos de defesa que usamos para atuar na sociedade. Todos nós temos personas e elas podem nos ajudar ou nos atrapalhar.


A Sombra é tudo aquilo que não conhecemos da nossa psique. São conteúdos reprimidos ou coisas que nunca chegamos a conhecer.


O Ânimus é a parte masculina da psique feminina e a Ânima é a parte feminina da psique masculina, afinal, antes dos cromossomos definirem nosso sexo, a nossa psique tinha as duas possibilidades.


A Criança Interior é a nossa parte espontânea, doadora de criatividade, aquela que não teme nada. Também é a parte inconsequente, arteira e inocente que todos temos.


O Velho/Velha sábia é a nossa parte que tem mais sabedoria, prudência e é quem dá os conselhos na nossa psique. Mas pode ser a parte ranzinza, chata e ditadora dentro de nós.


O Self... Ah, o Self é o todo da nossa psique. É a imagem de deus em nós. Ele contempla a nossa essência, o que realmente somos. E é a parte com a qual menos conseguimos contato direto na vida.


Espero que tenham gostado desta introdução à psicologia analítica :)


Anthony With Monsters - Hieronymus Bosch

31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Self