• Larissa Dias

Ego

Atualizado: 7 de Set de 2019


Mona Lisa - Leonardo da Vinci

O Ego é o personagem que estrutura a nossa consciência. Ele é quem "arranja" todo o conteúdo dos nossos processos conscientes para que possamos viver.


Segundo Jung disse no seu livro O Eu e o Inconsciente, o Ego é o centro da nossa consciência e é quem coordena nossas ações.


Em um processo psicoterapêutico, o Ego deve ser o maior aliado da psique na busca do autoconhecimento, pois somente por meio dele é que podemos conhecer nossos outros personagens internos.


Então quem seria o Ego quando pensamos em uma história mitológica? Normalmente, ele é o herói, aquele que faz os grandes feitos, que passa por toda a jornada. É quem tem que dar espaço para que os outros personagens atuem na história, senão nada acontece.


Os heróis não fazem nada sozinhos, pois sempre precisam de ajudantes, precisam de mentores, precisam de donzelas, irmãos ou amigos para salvar, quando não tem que salvar a si mesmos.


Se pensarmos na história de Hércules, o grande herói da mitologia grega, veremos que ele precisava realizar 12 trabalhos solicitados por Hera para se salvar: todos os trabalhos pareciam impossíveis para um ser humano comum, mas Hércules era um herói filho de Zeus, ele era um semideus. Com força, garra, coragem e ajuda ele conseguiu realizar todos os trabalhos, desafiando criaturas extraordinárias que representavam os aspectos da vida além de vencer até a morte na luta com o cão infernal Cérberos.


A imagem da Mona Lisa de Leonardo da Vinci mostra muito mais do que uma pintura famosa: escondido atrás da tela está a obra gigantesca que seu autor realizou ao longo da vida. Ele usou seu Ego para cumprir sua jornada! Como heróis, nossos Egos seguirão pela vida nos ajudando a dar espaço para nossos mentores internos, nossa criança interior, etc. para que nós também possamos realizar nosso destino.


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Self